Alcar - Sobre

Duas décadas da Associação Brasileira de História da Mídia - Alcar (2001-2021)

Tudo partiu do olhar visionário de José Marques de Melo. Foi ele o fundador da Rede Alfredo de Carvalho, Alcar, que homenageia o historiador pernambucano pioneiro no estudo sistemático da história da imprensa brasileira. A Rede foi constituída em 5 de abril de 2001, em uma reunião na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio de Janeiro. A tarefa prioritária daqueles que ali se reuniram seria lutar contra o apagamento dos registros sobre a história oficialmente iniciada em 1808, de forma tardia, mas logo efervescente. O sonho dos fundadores da Alcar era a realização de um grande inventário da imprensa brasileira, que poderia estar em parte concluído já em 2008, na comemoração do bicentenário. Aos onze fundadores, liderados por Melo, juntaram-se dezenas de simpatizantes e várias associações profissionais, veículos de comunicação e instituições de ensino e pesquisa. O “pragmatismo utópico” de José Marques de Melo ganharia concretude imediata com a realização, em 2003, no Rio de Janeiro, do 1º Encontro Nacional da Rede Alfredo de Carvalho.

Alguns anos depois, em 2008, a Rede Alcar recebeu o status de associação científica: Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia. 

Definiu-se, também, que os anos pares seriam destinados aos Encontros Regionais, e os anos ímpares aos Encontros Nacionais. A presidência da Alcar foi ocupada inicialmente por José Marques de Melo (2003/2008). Na documentação disponível no antigo site, não havia menção a diretores, nesse período, apenas aos coordenadores nacionais dos Grupos Temáticos (GTs), que chegaram a ser em número de dez. A segunda presidente foi Marialva Barbosa (2008/2011), e em sua gestão, além dos coordenadores dos GTs, havia, ainda, vice-presidente, diretoria científica, de projetos e administrativa. Na presidência de Maria Berenice Machado (2011/2015), tínhamos, além do Conselho Deliberativo (presidente, vice, diretor científico, diretor administrativo, diretor de comunicação, diretor de documentação), os Comitês Regionais (Sul, Sudeste, Norte, Nordeste, Centro-Oeste), e víamos, pela primeira, vez a menção ao Conselho Fiscal, com três membros. Ana Regina Rêgo foi a presidente na gestão 2015/2019, quando o Conselho Deliberativo é acrescido da Direção de Relações Internacionais, aparecendo pela primeira vez a referência ao coordenador do Prêmio José Marques de Melo. Tal configuração foi mantida quando, na assembleia de 2019, foi empossada a presidente Christina Ferraz Musse (2019/2023).